14 de junho de 2008

Uma vila, um lugar (Ilhas de Araranguá)

Vocês já ouviram falar num lugar onde o vento faz a curva, lá mesmo onde judas perdeu suas botas? Pois bem, foi essa a impressão que tive ao conhecer hoje este lugar chamado "ilhas" em Araranguá. A vila fica na foz do Rio Araranguá, depois de nos afastar da cidade, pegar uma balsa e percorrer mais alguns quilômetros de estrada de chão, lá chegamos. Fiquei impressionado com a tranquilidade do lugar. Conversando com um de seus moradores soube que o lugar foi o escolhido por muitos aposentados, ex-trabalhadores de minas de carvão em Criciúma, que resolveram por lá ter dias de descanço e pescar no rio.
Lá as casas não tem muros, as crianças brincam com os pés no chão e qualquer notícia rapidamente, mesmo sem internet, se espalha por toda a vila. E em apenas alguns minutos sentado numa birosca você vira um "amigo". São lugares como este que sempre me inspiram a fotografar. Lugares simples com pessoas e coisas simples.

4 comentários:

Anônimo disse...

Ai que lindo... É tão bom chegar em um lugar calmo e tranquilo que mal tem luz a noite, né?
Saudadelas!
Bjs

Anônimo disse...

Tornou-se quase que obrigatório e prazeroso acompanhar essa viagem de vcs, seus comentários, descrições tão puras e verdadeiramente colocadas me emocionam e fazem brotar lágrimas a cada leitura.Queria eu ter essa coragem e disposição e me aventurar como vcs estão fazendo, que experiencia linda,então continuem escrevendo, passando suas experiencias, ensinamentos e fotografando muito pq vcs estão inspirando muita gente!!! Qdo quiserem desviar o roteiro e conhecer outro lugar bonito venham pra Ilhabela que tb tem seus encantos.Apareçam pois será um prazer tê-los conosco!! Bjão Jennifer

Só na pescaria disse...

MEU NOME E GIOVANNI, ILHAS E QUASE MINHA CASA,SENPRE Q DA ESTOU COM A FAMILIA.FALASSE TUDO,CALMA E LINDA.OLHEM MAIS FOTOS EM WWW.SONA-PESCARIA.BLOGSPOT.COM DEIXEM UM COMENTARIO.VALEUUUUUU

Lucilene disse...

ilhas é onde eu passava minhas férias quando criança,meu avô ainda mora lá,lá tem um rio que o nome é pescoço,sinto muita falta daquele lugar,de poder andar na rua e não ter risco nenhum,de poder jogar volei com amigos até muito tarde,Me chamo Lucilene meu avô é o Passarinho rsrs,Lourivaldo e minha finada vó Vanda,Saudades eternas deste lugar e de todos que viviam lá.